Projeto paisagístico e ciclovia vão mudar a paisagem das margens dos rios Doce e Santa Maria

Há cerca de três semanas estão sendo realizados pela Prefeitura de Colatina/ES, os serviços do projeto de revitalização do trecho da ponte de ferro sobre o Rio Santa Maria, no bairro Sol Poente, até no Cais Sol Poente, já no Rio Doce, que vai proporcionar mais visibilidade dos dois rios, oferecendo maior conforto e segurança para pedestres, ciclistas e caminhantes, além de servir para passeio e opção de lazer para a população.

Os colatinenses vão poder circular na área que há poucas semanas passou a abrigar a Feira do Produtor, sem medo de ser assaltado ou atacado por alguém, que antes podia se esconder no meio da extensa vegetação das margens dos rios, e que contribuía para a insegurança de quem mora próximo ou quem necessita passar por ali.

Nas margens dos rios, em um trecho em torno de 500 metros, está sendo implantado um projeto paisagístico e também feita a complementação da ciclovia que já existe, cuja extensão é do final da Avenida Senador Moacyr Dalla até o final da Avenida Prefeito José Zouain (Beira Rio) em frente do Sesc/Senac. O que faltava da ciclovia para ser feito, cerca de 100 metros, está sendo complementado e também o outro trecho que foi feito em 2016 e que não tinha sido concluído. Já está pronto todo o piso, e a próxima fase será a pintura, que deve acontecer nos próximos dias.

Segundo o técnico em Paisagismo, José Maria Lopes, do Sanear, serão plantadas cerca de 600 árvores frutíferas e ornamentais, entre elas, ipês, ingás, jamelão, açaí, jenipapo, buriti e amora, para deixar o espaço bem arborizado e com bastante sombreamento, e contribuir também para amenizar o calor que a população convive no dia a dia.

O objetivo da arborização é proporcionar o sombreamento, mas com espaçamento adequado que permita a circulação e a ventilação do ar, valorizando o meio ambiente com a visualização da paisagem, e que sirva de atração para as pessoas aproveitarem como lazer. Nestes dias está sendo feito o aterro, embalamento, aplicação de calcário e o plantio de uma carreira de ipês, na margem do lado do novo trecho da ciclovia.

Em toda a margem do Rio Santa Maria, terá vegetação rasteira com cerca de 500 mudas de “Nuvem azul”, uma planta ornamental conhecida pela sua beleza e rusticidade, que cresce de 60 centímetros a 1 metro de altura. E também será feito o plantio de grama debaixo das árvores.

Para plantar as novas espécies, foi preciso a retirada de mais de 500 pés de Leucena, planta que está presente há décadas na área que pertencia a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), que não é nativa (não faz parte da Mata Atlântica Brasileira), é invasora e agressiva, e destrói a vegetação nativa, portanto é inadequada para o solo brasileiro.

“As demais plantas presentes, em torno de 50 tipos entre ipês, ingás, amora e manga, que já tinham sido plantadas há uma década pelo Sanear, e que resistiram às enchentes dos rios, estão sendo preservadas. Muitas, como castanheiras, imbaúbas, ingás e Santa Bárbara, desapareceram nas enchentes”, explicou o técnico.

O Prefeito Municipal de Colatina, Sérgio Meneguelli, idealizador das mudanças destacou que tem certeza que depois de tudo estar pronto, a população vai ver que valeu a pena esperar, pois o que está sendo feito dará retorno ambiental, social e de total segurança para os colatinenses poderem usufruir do espaço. Frisou que em um período de 2 a 3 anos, as árvores já estarão num tamanho adequado para dar sombra, e aí todos irão conferir a bela paisagem.

Fonte Prefeitura de Colatina/Comunicação e foto

:)