Produtor inaugura agroindústria e ganha mercado com café especial em Alfredo Chaves

A paixão pela natureza fez com que Newton Hoffman procurasse uma propriedade rural para desfrutar da aposentadoria junto com sua esposa. O local escolhido foi a região de Alfredo Chaves, que despertou uma nova paixão em sua vida: a cafeicultura.

Como um bom empreendedor, ele buscou orientações junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (SENAR), com o intuito de implantar técnicas de manejo diferenciadas. O passo seguinte foi o apoio junto ao Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para compra de maquinário a fim de construir uma pequena agroindústria de torrefação e um galpão para estocagem.

Atento aos procedimentos para vender um café de qualidade, Newton estruturou sua pequena propriedade e as técnicas no manejo da produção, no beneficiamento, na classificação por formato e tamanho dos grãos. “O aprendizado deu resultados, a área plantada de 3 hectares que antes produzia de 30 a 40 sacas passou a produzir 160 sacas, além do café com muito mais qualidade”, destaca o produtor.

O Café Hoffman estruturou a produção na propriedade para comercializar seu café torrado em grão e em pó. O produtor dá ênfase que a melhora da qualidade tem impacto direto na comercialização, expansão da renda, assim agregando mais valor ao produto. “O diagnóstico que fizemos na propriedade indicou que era necessário promover algumas melhorias no solo, e com o manejo adequado houve a melhora na produção”, destaca.

O maquinário da agroindústria possibilitou, além do beneficiamento da produção, a customização do produto. “Para a produção do café no formato que escolhemos, fizemos 32 torras diferentes até achar a que consideramos adequada”, explica Hoffman, que também fez cursos de classificação e de degustação do produto para entender melhor como produzir.

O produtor está enquadrado pelo Bandes no Programa de Cafés de Qualidade, que apoia o beneficiamento da produção cafeeira capixaba com intuito de aumentar a qualidade da produção e a renda do homem do campo. O Café Hoffman já está sendo comercializado em diferentes pontos no estado e pode ser encomendado pelo site.

Além do investimento em tecnologia, a propriedade se destaca pela preocupação ambiental. Com 44 hectares, possui cerca de 60% de área de mata com a presença de nascentes. Desde que se mudou para o local, Newton, como um apaixonado pela natureza, fez questão de manter a propriedade com grande parte de mata preservada. Mas nem por isso a área deixou de ser produtiva. Pelo contrário, o cuidado com a natureza o fez ter água em abundância, um dos principais insumos para o cultivo do café.

Fonte e foto - Assessoria de Comunicação do Bandes

:)