Renato Casagrande toma posse no ES e promete gestão fiscal responsável

O governador Renato Casagrande e sua vice, Jacqueline Moraes, tomaram posse hoje (1º) em cerimônia na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, em Vitória. O evento começou pontualmente às 14h30 e a declaração de posse foi feita pelo presidente da assembleia, deputado estadual Erick Musso (PRB).

Para prestar uma homenagem ao ex-governador Gerson Camata, assassinado na semana passada, a entrada das bandeiras do estado e do Brasil foi feita apenas ao som de bumbos, de tarol e da corneta, executados pela Banda da Polícia Militar. Após os ritos de juramento e assinatura do compromisso de posse, em seu discurso Casagrande destacou que Jaqueline é a primeira mulher a assumir o cargo de vice-governadora no estado.

Ele fez um balanço da sua gestão anterior à frente do estado e falou dos projetos descontinuados por seu antecessor. Citando o líder pacifista indiano Mahatma Gandhi, Casagrande disse que fará uma nova história no estado.

“Nós somos a transformação que queremos do mundo, mas não devemos repetir a história, e sim fazer uma história nova. Vamos para um novo governo para que possamos avançar ainda mais e dar resposta ao desejo de mudança que os eleitores exprimiram com seus votos. Todos fomos eleitos com essa perspectiva e essa responsabilidade e temos a disposição solidária de trabalhar em conjunto na construção de um novo tempo”, disse Casagrande.

Transparência e gestão fiscal responsável

Casagrande prometeu retomar a transparência e a gestão fiscal responsável no estado. Após a posse na Assembleia Legislativa, ele segue para a sede do governo, o Palácio Anchieta, onde passará a tropa em revista e receberá a faixa do governo de seu antecessor, Paulo Hartung, simbolizando a transição do governo.

Aos 58 anos, Casagrande foi deputado estadual de 1991 a 1994, vice-governador de 1995 a 1999, deputado federal de 2003 a 2006, senador de 2007 a 2010 e também já ocupou o cargo de governador do Espírito Santo de 2011 a 2014, perdendo a reeleição naquele ano para Paulo Hartung. Em todos os mandatos, Casagrande foi filiado ao PSB. A chapa do PSB ao governo do Espírito Santo foi eleita em primeiro turno, com 55% dos votos.

Em sua última coletiva de imprensa, na sexta-feira (28), Hartung destacou que deixa o governo com caixa de R$ 450 milhões, além de R$ 600 milhões para honrar convênios e investimentos e R$ 3,8 bilhões em operações de crédito já contratadas ou em fase final de contratação.

Fonte e foto

:)