Erick Musso é reeleito presidente da Assembleia do ES

Com apoio de 28 deputados – apenas Sergio Majeski (PSB) votou contra e houve ausência de Theodorico Ferraço (DEM) – o deputado Erick Musso (PRB) foi reeleito para novo mandato na presidência. Musso será o chefe da Assembleia Legislativa (Ales) para o biênio 2019/2021.

A chapa única registrada na disputa durante a sessão preparatória realizada na tarde desta sexta-feira (1º) no Plenário Dirceu Cardoso para eleição e instalação da nova Mesa Diretora traz mais dois parlamentares da Mesa anterior: Marcelo Santos (PDT) permanece na 1ª vice-presidência e Raquel Lessa (Pros), que exercia o cargo de 1ª secretária, ocupa agora a 3ª secretaria.

Os deputados Torino Marques (PSL), Luciano Machado (PV), Emílio Mameri (PSDB) e Alexandre Xambinho (Rede), estreantes no Parlamento capixaba, ocuparão respectivamente a 2ª vice-presidência, e as 1ª, 2ª e 4ª secretarias respectivamente.

A presença de quatro novos deputados nos cargos da Mesa foi avaliada por Erick Musso como a demonstração do entrosamento da nova composição do Legislativo estadual, num equilíbrio de forças que reflete o reconhecimento do bom trabalho da gestão passada, abrindo espaço para novas ideias, oxigenando a evolução da Casa.

Erick disse que a manutenção de parte da Mesa anterior sinaliza que a nova composição reconheceu a importância dos esforços que permitiram a gestão passada inovar em várias direções, apesar de uma redução de R$ 17 milhões no orçamento. “Éramos uma Assembleia arcaica, burocrática e de portas fechadas do ponto de vista da acessibilidade de algumas pessoas e da prestação de serviços”, declarou o presidente.

Ele destacou que essa realidade mudou, pois hoje a Ales é o segundo parlamento estadual mais econômico do País e o primeiro totalmente digital, além de oferecer serviços à população como Delegacia do Consumidor, Procuradoria da Mulher, Procon e posto de emissão de identificação civil.

A missão da nova Mesa agora, enfatizou Musso, é aperfeiçoar o que já foi feito, e avançar ainda mais na modernidade por meio de tecnologias que possam ajudar, sobretudo, na desburocratização do processo legislativo e na prestação e qualidade dos serviços.

Fonte ales e foto Ellem Campanharo

:)