Comissão da Assembleia debate sobre segurança de Colatina e condições do Serviço Médico Legal

O deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL/ES), presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Assembleia Legislativa, participa de audiência pública amanhã (quinta-feira 16), às 19h, na Câmara Municipal de Colatina, no Noroeste do Estado. Segurança do município e condições do Serviço Médico Legal (SML) local serão alguns dos temas a serem debatidos.

Foram convidados para o evento o deputado Renzo Vasconcelos, que é de Colatina, o prefeito do município anfitrião da audiência, Sergio Meneguelli, além de representantes das Polícias Civil e Militar e demais autoridades.

A audiência pública desta quinta-feira é a primeira da Comissão de Segurança, nesta legislatura, a ser realizada fora da sede da Assembleia Legislativa. As próxima serão em Cachoeiro (30 de maio), Aracruz (6 de junho), e Linhares (13 de junho).

Danilo Bahiense aponta que este tipo de evento nos municípios é fundamental para trabalhar em medidas com o objetivo de melhorar a situação local. “Seremos muito mais eficazes escutando o que a população de cada cidade tem a dizer. Há sempre diferentes desafios locais a serem superados”.

Um dos problemas apontados pelo parlamentar é a situação do Serviço Médico Legal (SML) de Colatina. “Tem uma carência de servidores, o que prejudica e muito o atendimento à população, que é quem mais precisa”. O deputado ainda lembrou da questão dos indigentes. Há casos em que corpos não identificados seguem no SML e no Departamento Médico Legal. Estão sendo realizadas conversas junto às prefeituras e ao governo do Estado para que sejam providenciadas vagas em cemitérios, com o intuito de promover um enterro digno a esses indivíduos.

Até abril deste ano, Colatina, que tem população estimada de 120 mil habitantes, registrou três homicídios dolosos. “Todos têm de trabalhar juntos para que o índice de homicídios siga baixo na cidade. Poderes executivos, legislativos, Ministério Público, Justiça e sociedade precisam estar integrados para que o mal não vença”, finalizou.

Minientrevista com Danilo Bahiense

Qual a proposta da audiência pública?

Estamos iniciando um giro de audiências públicas em quatro municípios, que têm realidades distintas. Colatina tem um número menor de homicídios, se comparado com os demais municípios com mais de 100 mil habitantes, mas possui problemas que vão do tráfico de drogas aos crimes contra o patrimônio.

Como está a estrutura de segurança em Colatina?
Digo pela minha experiência que o Serviço Médico Legal tem passado por umas situações mais complicadas. Tem havido problema com efetivo, como motorista e auxiliar de perícia médico legal. Questão dos médicos também é problemática. População sofre e pode haver problemas para remover um corpo ou ter de levar um corpo para Vitória para ser identificado. A solução só se dará com novos concursos, mas isso depende do orçamento e das condições do Estado. E a Assembleia Legislativa está atuante verificando isto.

Em que a audiência pública pode ajudar o município?
Um morador sabe mais do que qualquer político qual é a carência da sua região. Se as autoridades municipal e estadual trabalham junto com o cidadão, com certeza seremos mais eficientes. E pela Comissão de Segurança podemos fiscalizar, deliberar e sugerir medidas para que as polícias, governo e também a própria prefeitura possam atuar de forma mais rigorosa no combate ao crime e na assistência à população. Certamente sairemos com boas propostas da audiência pública.

Foto ales e fonte Rafael Moura de Sá.

:)