Cafeicultores de Afonso Cláudio e Vargem Alta vencem 7º Prêmio Pio Corteletti de qualidade

Seis cafeicultores da região serrana capixaba vão terminar cientes da qualidade do seu café. Eles são os vencedores do 7º Prêmio Pio Corteletti de Arábica e Conilon Especial, promovido pela Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi). A cerimônia de premiação foi realizada na última sexta-feira (15), no ginásio de esportes de Rio Possmoser, em Santa Maria de Jetibá.

Artur Ludke (Afonso Cláudio), na categoria Conilon; e Anilton Afonso Mineguite (Vargem Alta), na categoria Arábica, são os campeões da vez. Ludke obteve 85,2 pontos na análise sensorial e faturou R$ 1.500,00 com a primeira colocação. Em segundo lugar, ficou o seu filho, Altamiro Ludke. Para fechar o pódio, o terceiro colocado também é de Afonso Cláudio: o produtor Edilson Brandt.

Pai e filho cooperados conseguem uma façanha na localidade de Três Pontões, na zona rural de Afonso Cláudio. Típico de regiões mais planas, o conilon dos Ludke é cultivado entre 700 e 800 m de altitude. Trabalhamos juntos e o nosso segredo é colher o café bem maduro, diz Artur, que representou o pai na ocasião.

O anúncio dos vencedores da categoria Arábica criou muita expectativa, afinal, foi a mais concorrida desta edição, com 28 dos 40 finalistas totais do prêmio. Miniguite alcançou 92,08 pontos e ganhou R$ 5.000,00, seguido de Edmar Busato (Marechal Floriano), com 90,96; e Danilo Guilherme Dones (Santa Maria de Jetibá), com 90,17 pontos.

O campeão descreve o sabor da vitória. Meu café tem qualidade graças ao clima, ao trabalho e à mão de Deus. Não deixo de participar do prêmio e sempre aprendo cada vez mais sobre como produzir cafés especiais, declara Anilton Miniguite. Todos os cafeicultores classificados receberam certificados.

Novos mercados

O Prêmio Pio Corteletti tem por objetivo identificar, incentivar e premiar os melhores cafés produzidos em todo o Estado do Espírito Santo como forma mais eficaz de conquista de novos mercados e atender à crescente demanda por produto com qualidade superior.

Para o vice-presidente da Coopeavi, Denilson Potratz, com a incorporação da Pronova, em 2015, a cooperativa deu um novo passo no fomento e comércio de cafés finos. Devagarzinho estamos conquistando mercados, e ver o nome dos produtores lá fora nos deixa muito felizes.

Durante o evento na última sexta, o gerente do Negócio Café da Coopeavi, Giliarde Cardoso, anunciou os projetos da cooperativa para 2018 e destacou a necessidade de se produzir cafés especiais com sustentabilidade. Não basta os consumidores adquirirem um café bom agora, se acostumarem e daqui a dez anos não ter mais o produto no mercado. Os filhos, netos e bisnetos dos produtores de hoje devem dar continuidade aos negócios, disse.

Classificação geral:

CONILON

1º lugar- Artur Ludke (Afonso Cláudio)

2º lugar- Altamiro Ludke (Afonso Cláudio)

3º lugar- Edilson Brandt (Afonso Cláudio)

ARÁBICA

1º lugar- Anilton Afonso Miniguite (Vargem Alta)

2º lugar- Edmar Busato (Marechal Floriano)

3º lugar- Danilo Guilherme Dones (Santa Maria de Jetibá)

Fonte: Campo Vivo

:)