Programas do Bandes incentivam o uso inteligente da água

Como um banco de desenvolvimento, o Bandes se preocupa em criar opções para que o empreendedor possa utilizar mecanismos que beneficiem o meio ambiente. Por isso, neste Dia Mundial da Água listamos três programas que mostram que a água é um recurso que pode ser reaproveitado de maneira inteligente: Economia Verde, Reflorestar e o Programa de Barragens.

“Não se trata apenas de modalidades de acesso ao crédito, é necessário também dispor de informações. Com o conhecimento técnico, aliado ao recurso financeiro, poderemos ter uma gestão de recursos hídricos de excelência no Espírito Santo”, comenta o diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Aroldo Natal.

Economia Verde

A chamada Economia Verde vem ganhando força no meio empresarial. No Bandes, essa tendência vem se mostrando a partir do aumento na procura dos financiamentos para o segmento: No ano passado, 26 projetos foram financiados, principalmente, para a aquisição de placas fotovoltaicas. O número mostra que as empresas já estão se movimentando para adquirirem mecanismos mais econômicos e ambientalmente responsáveis. São financiamentos a captação de energia solar, pequenas hidroelétricas e energia proveniente de gás natural, além de outras formas de reaproveitamento energético e boas práticas ambientais.

Reflorestar

Para preservar as áreas verdes, recursos hídricos capixabas e apoiar os proprietários rurais, o Programa Reflorestar tem oportunizado projetos voltados à manutenção dos ecossistemas e redução do impacto ambiental. Desde o início do programa até o primeiro semestre de 2017, o Bandes liberou mais de 1,3 mil contratos que preservam o meio ambiente, chegando ao total de R$ 13 milhões em recursos liberados. O Programa é uma iniciativa cujo desenvolvimento foi resultado da integração de programas de recuperação da Mata Atlântica e envolve além do Bandes, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMA).

Barragens

Pelo “Programa de Reservação de Água, Barragens e Caixas Secas”, em 2017, foram R$ 7 milhões aprovados pelo banco de desenvolvimento capixaba, em 132 projetos em todo o Estado para construção de barragens, caixas secas e demais formas de reservação de água nas suas propriedades.

Comparativamente, o valor é 260% superior ao de 2016, quando foram aprovados 75 projetos, movimentando R$ 3 milhões em investimentos desse tipo. Aroldo Natal destaca que essas intervenções têm grande impacto para o homem do campo. “O Programa apoia a construção de barragens menores para atender os produtores, ao mesmo passo que não afetam a preservação dos rios, pois acabam fazendo mantenham seus fluxos”, explicou Natal.

Simulação

Caso esteja interessado, você pode fazer uma simulação no site ou no aplicativo para smartphones. Basta responder algumas perguntas para saber que tipo de crédito é o ideal.

O atendimento também pode ser feito presencialmente na sede do banco. Pelo site, você encontra os endereços dos parceiros consultores, em todos os municípios capixabas.

Fonte e foto Bandes.

:)