Comércio começa a se aquecer com capital de giro para o Dia das Mães

O segundo domingo do mês de maio cria expectativas em comerciantes de todo o Estado, que esperam aquecer as vendas. Para se preparar para a data, empreendedores começam a buscar por financiamentos no Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para capital de giro.

O capital de giro é uma alternativa para que a empresa tenha fôlego e consiga manter os negócios em andamento dentro da normalidade, o que amplia as perspectivas de crescimento futuro. A ideia é que as empresas, sobretudo do comércio, comecem a reforçar os seus estoques.

Com um aumento de 262% em relação a 2016, o Bandes liberou no ano passado um total de R$ 85 milhões para capital de giro. “Capital de giro é o dinheiro que o empresário deve ter em caixa para aquelas despesas do dia a dia, como manter estoques, financiar clientes, pagar fornecedores, pagar tributos, salários e demais custos e despesas operacionais”, explica o diretor-presidente do Bandes, Aroldo Natal.

Além das linhas para capital de giro, o Bandes também financia a compra de móveis, utensílios, equipamentos, bens de informática, obras civis, gastos de pesquisa, entre outros itens. De acordo com o diretor de Crédito e Fomento do Bandes, Everaldo Colodetti, outra opção são os programas Nossocrédito e Seguir Crescendo, para solicitar até R$ 20 mil e R$ 50 mil, respectivamente, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. “São programas diferenciados pelas taxas de juros que variam de acordo com o valor financiado, para capital de giro ou investimentos”.

Fonte e foto bandes

:)