Seminário sobre Legislação Tributária Rural e Implantação do eSocial

O seminário sobre Legislação Tributária Rural e Implantação do eSocial vai acontecer no dia 9 de maio, das 13 às 17 horas, no auditório do Unesc, em Colatina. O evento está sendo promovido pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) do Espírito Santo com o objetivo de informar e atualizar os setores rural e contábil sobre o Sistema eSocial.

As inscrições, gratuitas e limitadas, podem ser feitas até no dia 6 de maio pelo site www.senar-es.org.br. No dia do evento os participantes devem levar 1 (um) quilo de alimento não perecível para doação a uma instituição da cidade.

O eSocial é o novo dever de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas, que está em vigor desde janeiro deste ano, para as grandes empresas, e será implantado até o final do ano para as demais empresas, inclusive as da área rural. É um projeto da Receita Federal do Brasil (RFB), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Ministério da Previdência Social (MPS) e Caixa Econômica Federal (CEF), que visa a substituição da quantidade excessiva de relatórios por informações unificadas, eliminando redundâncias e procedimentos e simplificando o cumprimento das obrigações acessórias.

Os palestrantes do Seminário serão João José Desterro, auditor fiscal do MTE/RJ; Renato Koenigkam Lima, representante da Caixa Econômica Federal; Marcelo Fernandes Pimentel, auditor fiscal da Receita Federal; e Nielsen Trade Barreto, chefe do Serviço Social do INSS. O assunto tributário terá a participação do auditor fiscal e supervisor da educação tributária da Secretaria da Fazendo do Espírito Santo, Francisco Costa de Andrade.

Segundo o coordenador administrativo e financeiro do Senar-ES, Wellingtonglei Carvalho, é certa a obrigatoriedade da utilização do eSocial, e, portanto, é importante “levar ao conhecimento dos empresários e gestores do setor rural, sobre a real função e os benefícios dessa nova obrigação legal, evitando o seu descumprimento, pois quem não utilizar o eSocial terá que arcar dom altos custos e enormes prejuízos para o seu negócio”.

Fonte PMC e foto Colatinaonline

:)