Programa de preservação ao meio ambiente chega a Santa Leopoldina

O Rio Santa Maria da Vitoria, um dos principais fornecedores de água para a população da Grande Vitória, tem como afluentes no município de Santa Leopoldina os rios da Prata, Crubixá Mirim, Crubixá Açú e Mangaraí. Com o maior programa ambiental já realizado no Espírito Santo chegando ao município, o Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem viabilizará a universalização da coleta e do tratamento de esgoto, e a Bacia do Rio Santa Maria será preservada da poluição, com mais de 23 milhões de litros de esgoto por mês deixando de poluir o manancial.

Em Santa Leopoldina o tratamento de esgoto vai saltar de zero para abranger toda a área urbana, e a ordem de início de serviço foi assinada em evento nesta quarta (06), com a presença do governador Paulo Hartung e da Diretoria da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan). Cerca de 150 pessoas estavam presentes à solenidade, entre pessoas da comunidade e autoridades municipais e estaduais. As obras de implantação e ampliação terão início no segundo semestre, com prazo de execução de 24 meses e mais 12 meses de operação assistida.

O governador Paulo Hartung destacou a importância de o Governo do Estado implementar políticas públicas que permitam avanços nas relações de consumo da sociedade com os recursos naturais. Ele ressaltou que as ações fazem parte do Programa Águas e Paisagens e que o evento faz parte das ações previstas dentro da Semana do Meio Ambiente.

“Estamos dando um passo importante neste programa, que é muito importante em nosso Estado e leva este nome de Águas e Paisagens. Vamos investir mais R$ 9 milhões. É uma obra que será composta por alguns quilômetros de rede para captar o esgoto e, além disso, também vamos ampliar a captação de tratamento. O objetivo é tratar 100% do esgoto da cidade antes de devolver para a natureza”, explicou o governador.

O Rio Santa Maria contribui para o abastecimento de 700 mil habitantes. “O sistema de esgotamento sanitário beneficiará a região e também a população metropolitana. Serão 23 milhões de litros de esgoto tratados/mês que deixarão de poluir os rios. Os serviços de saneamento básico são essenciais, e é a partir deles que podemos promover as condições mínimas de desenvolvimento social. Dessa forma, o objetivo é a prevenção de doenças, com a melhoria da qualidade de vida da população. É uma excelente notícia na Semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente”, enfatizou o presidente da Cesan, Amadeu Wetler.

Condições básicas de saúde são fundamentais para a boa produtividade das pessoas, pois um trabalhador saudável é mais produtivo e capacitado a ter um rendimento melhor; uma região com coleta e tratamento de esgoto é mais atrativa turisticamente; e uma cidade ou Estado com avanços em relação ao cuidado com o meio ambiente e com esgotamento sanitário possuem mais possibilidades de atrair empresas e investimentos.

O Programa das Águas e da Paisagem, do Governo do Estado, é inovador por realizar ligações intradomiciliares e ações integradas para o uso coordenado da água, do solo e de recursos relacionados ao desenvolvimento sustentável. As ações do programa envolvem planejamento e gestão dos recursos hídricos e também de gestão de risco, com investimento específico para o saneamento ambiental.

O secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Aladim Cerqueira, presente ao evento, citou a importância do Reflorestar, que faz parte do Águas e Paisagem e tem o objetivo de promover a restauração do ciclo hidrológico por meio da conservação e da recuperação da cobertura florestal.

Fonte e foto Governo do es

:)