Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina contempladas com maior programa ambiental do ES

O maior programa ambiental já realizado no Espírito Santo vai universalizar o tratamento de esgoto em mais dois municípios do Estado. As ordens de início de serviço foram assinadas em eventos esta semana, em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente. Com a implantação e ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina, na Região Serrana, como parte do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem. Região conhecida pelo agroturismo e agricultura familiar, abastecedores da Grande Vitória, terá obras com início no segundo semestre, com prazo de execução de 36 meses, com 24 meses de obras e 12 de operação assistida.

Santa Maria de Jetibá

Uma cidade que surgiu às margens do rio Santa Maria da Vitória receberá obras para a complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário, que beneficiarão não só a região, mas também a população metropolitana. O Programa Águas e Paisagem fará com que na área urbana, o tratamento de esgoto em Santa Maria de Jetibá salte de 53% para a universalização.

Hartung chamou atenção para importância da sociedade estabelecer uma relação equilibrada com os recursos naturais. “Estamos trazendo uma ação importante para Santa Maria de Jetibá onde, dentro das comemorações da Semana do Ambiente, estamos liberando os recursos e obras para captar 100% do esgoto. É uma obra que conta com investimentos de R$ 20 milhões”, destacou.

O presidente da Cesan, Amadeu Wetler, destacou a relevância ambiental do investimento na cidade e os benefícios que vai trazer para os moradores. “Após a implantação do sistema, vamos tratar 74 milhões de litros de esgoto por mês. Ter atenção ao saneamento básico é fundamental para cuidar do meio ambiente, na semana que lembramos a data, comemorada no último dia 5, e também da saúde da população”, afirmou Amadeu.

Formada originalmente por agricultores familiares, Santa Maria de Jetibá tem uma grande diversidade de produção agrícola, sendo o município o maior produtor de hortifrutigranjeiros capixaba, com produtos consumidos na Grande Vitória, além de alcançar mercados de Minas Gerais, Bahia e Rio de Janeiro. A ordem de início de serviço será assinada nesta sexta (08), em semana em que se comemora o Meio Ambiente, e as obras começam no segundo semestre, com prazo de execução de 24 meses, com 12 meses de operação assistida. O evento teve a presença do governador Paulo Hartung e da Diretoria da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan).

Os serviços de saneamento básico são essenciais, e é a partir deles que podemos promover as condições mínimas de desenvolvimento social. Dessa forma, o objetivo é a prevenção de doenças, com a melhoria da qualidade de vida da população. “É uma excelente notícia na Semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente”, enfatizou Wetler.

Santa Leopoldina

Em Santa Leopoldina o tratamento de esgoto vai saltar de zero para abranger toda a área urbana, e a ordem de início de serviço foi assinada em evento na quarta (06). O governador Paulo Hartung destacou a importância de o Governo do Estado implementar políticas públicas que permitam avanços nas relações de consumo da sociedade com os recursos naturais. Ele ressaltou que as ações fazem parte do Programa Águas e Paisagens e que o evento faz parte das ações previstas dentro da Semana do Meio Ambiente.

“Estamos dando um passo importante neste programa, que é muito importante em nosso Estado e leva este nome de Águas e Paisagens. Vamos investir mais R$ 9 milhões. É uma obra que será composta por alguns quilômetros de rede para captar o esgoto e, além disso, também vamos ampliar a captação de tratamento. O objetivo é tratar 100% do esgoto da cidade antes de devolver para a natureza”, explicou o governador.

O Programa Águas e Paisagem é inovador por realizar ações integradas para o uso coordenado da água, do solo e de recursos relacionados ao desenvolvimento sustentável. As ações do programa envolvem planejamento e gestão dos recursos hídricos e também de gestão de risco, com investimento específico para o saneamento ambiental.

A Região do Caparaó – conhecida por ser uma das mais visitadas do Espírito Santo devido às belas paisagens – e parte da Serrana terão o sistema de esgotamento sanitário universalizado com este investimento, pois a falta de saneamento básico não afeta apenas a saúde, mas também a economia e o turismo.

Fonte e foto Cesan

:)