Financiamento do Bandes apoia artesãos em João Neiva

Você conhece a arte da luteria? Em João Neiva, o ofício que cuida da construção e manutenção de instrumentos musicais de corda acústicos, como violino, viola, contrabaixo e violoncelo tem se demonstrado uma alternativa de produção cultural e de renda.

O luthier, como é chamado este profissional, projeta o instrumento, escolhe a matéria-prima, busca fornecedores, determina a técnica a ser utilizada na confecção e no acabamento, além de coordenar o trabalho técnico. Júlio César Vésper e Marcos Pandolfi são dois exemplos de gente que aprendeu o trabalho e se dedica à atividade profissionalmente.

Ambos aprenderam o ofício no Instituto Preservarte. Após o aprendizado, Júlio César e Marcos resolveram abrir um atelier para a produção e a manutenção de violinos, violoncelos e violas. Para a abertura do espaço, eles contaram com as linhas de crédito para a poio à economia criativa, do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

Júlio César esclarece que tanto as peças de madeira, quanto as ferramentas para a confecção dos instrumentos são importadas. “Cada tipo de madeira e a forma como ela é moldada tem impacto na sonorização do instrumento. Além disso, cada profissional coloca sua característica no produto conforme a encomenda. Tem músico que pede uma customização específica, é um trabalho conjunto”, explica.

Uma atividade tão delicada e cheia de detalhes como a luteria precisa de investimento. Por isso, ambos procuraram as linhas de crédito do Bandes. Pandolfi explica que conquistar espaço no mercado requer tempo, pois o processo de produção é demorado. A madeira importada precisa de um período de oito anos para secar naturalmente e a produção de um instrumento demora entre três e quatro meses.

“O luthier deve pensar todos os detalhes do processo, desde a sonoridade, a escolha da madeira, até o destino do instrumento. Um violino feito para um músico da Bahia é diferente do que é feito para alguém de Brasília, por exemplo, pois há impacto da umidade na sonoridade do instrumento”, destaca.

Interessados nesse tipo de financiamento devem procurar um consultor credenciado do Bandes, para a elaboração de um projeto, simulações e levantamento da documentação. Os endereços e telefones dos consultores em todos os municípios capixabas estão no site do banco.

Fonte e foto assessoria do bandes

:)