Educação e Segurança Pública: Rose cumpre compromissos no Senado e aprova dois projetos

Candidata ao Governo do Espírito Santo, a senadora Rose de Freitas (Pode-ES) teve um dia movimentado e cumpriu, ontem terça-feira (4), compromissos no Senado Federal. Ela participou da aprovação de projetos importantes: o PLC 35/2014, que prioriza a realização de exame de corpo de delito em pessoas vítimas de violência; e o PLC 17/2018 – Lei Lucas, relatado por Rose na Comissão de Educação –, que obriga creches e escolas a habilitar professores e funcionários com noções básicas de primeiros socorros.

Violência – Mulheres vítimas de violência doméstica deverão ter prioridade na realização do exame de corpo de delito. É o que determina o PLC 35/2014, aprovado pelo Senado. O projeto também prevê prioridade para crianças, adolescentes, idosos ou pessoas com deficiência vítimas de violência. Para Rose, o projeto não significa privilégio, mas sim uma mudança que pode proteger quem mais precisa. “É preciso agilidade na produção de provas sobre esses crimes”, ressaltou Rose. O texto segue para a sanção presidencial.

Lei Lucas – Relatora do PLC 17/2018 (Lei Lucas) na Comissão de Educação do Senado, Rose comemorou a aprovação da matéria no Plenário. O projeto obriga creches e escolas a habilitar professores e funcionários com noções básicas de primeiros socorros. Para a senadora e candidata ao Governo do Estado, a iniciativa evita tragédias como a que vitimou fatalmente o menino Lucas Zamorra, de 10 anos, ao engasgar-se com um alimento em 2017.

“Tive a honra de relatar essa matéria [na Comissão de Educação], mas com muita dificuldade de entender por que as escolas não têm ainda pessoas preparadas para socorrer esses alunos. [esses acidentes ocorrem] muitas vezes durante um passeio, uma discussão, um debate. O principal objetivo [da lei] é resguardar a integridade física e psíquica das crianças e adolescentes no ambiente escolar”, afirmou Rose. O projeto também segue para sanção.

Ideb – A senadora também lembrou do resultado positivo obtido pela rede pública do Estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), medido pelo Ministério da Educação. Rose reconheceu a boa avaliação do Espírito Santo, que atingiu o 2º lugar no rancking nacional.

“Em meu Estado, nós temos de reconhecer que a qualidade do ensino público está dando perspectivas boas para que o Estado possa se desenvolver, para que a população possa ter o verdadeiro instrumento de desenvolvimento que é a educação”, afirmou.

Foto: Christian Rissi e Fonte Felipe izar Assessoria de Comunicação - Rose de Freitas

:)