Workshop prepara empresas para rodada virtual de negócios com grandes fornecedores do ES

19-11-2020 – Afolhaonline.com

Foi realizado, ontem quarta-feira (18), por meio de videoconferência, o workshop de preparação para a rodada virtual de negócios com grandes fornecedores do Governo do Estado do Espírito Santo, que acontecerá no próximo dia 25 de novembro, das 14h às 18h. O evento on-line reuniu representantes da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Secretaria da Justiça (Sejus) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). 

Durante o encontro, foram apresentadas aos empresários as instruções de acesso à plataforma de reunião on-line Teams, a metodologia da rodada de negócios virtual, as técnicas de Pitch para uma boa reunião de negócios, bem como as informações sobre o papel dos fornecedores da construção com a utilização do Building Information Modelling (BIM). A assessora especial da Sedes, Fabrine Schwanz, explicou que a rodada de negócios é um momento importante para que as empresas capixabas façam negócios com os principais fornecedores do Governo do Estado.

“Esse é um trabalho em conjunto entre diversas entidades para o mapeamento de fornecedores e para levar aos empreendedores as oportunidades de novos negócios. O Fornecedores em Rede é um programa que trabalha com capacitações, para tornar as empresas cada vez mais competitivas e reter os recursos para o desenvolvimento do Espírito Santo. Além disso, trabalha com o Eixo Empregos, em parceria com o Sine e a Sejus, mapeando demandas das empresas por mão de obra, capacitando profissionais para atuar nas empresas de forma qualificada e gerando oportunidades no mercado de trabalho”, ressaltou Fabrine Schwanz.

Já a gerente de Educação e Trabalho da Sejus, Regiane Kieper do Nascimento, destacou que o Governo do Estado investiu em 26 novas unidades do sistema prisional para fornecer um tratamento adequado de saúde, educação, psicossocial aos presos, e utiliza o trabalho como ferramenta de integração social. “O projeto ‘Ressocialização pelo Trabalho’ busca reinserir os detentos e egressos do sistema prisional no mercado de trabalho”, afirmou.

Em seguida, Regiane Kieper apresentou as vantagens para o empregador em utilizar essa mão de obra. “O empregador conta com o apoio da equipe psicossocial do sistema para apoio na seleção, além da disponibilidade da equipe técnica da Sejus para sanar dúvidas e dificuldades. Também se considera a alta produtividade por parte do detento, pois três dias de trabalho representam um dia a menos na pena a cumprir. Vale destacar que a parceria é realizada por meio do convênio entre a empresa e a Sejus. Já as obrigações são oferecer o salário mínimo vigente, vale transporte, alimentação, uniformes e equipamentos de proteção individual”, explicou.

Durante a videoconferência, a consultora do Instituto Senai de Tecnologia, Regiane Faria Giacomin, fez uma apresentação sobre a utilização do Building Information Modelling (BIM). “É uma metodologia que simula o que pretende construir na realidade, oferendo informações, recursos e suporte para cada etapa de um projeto. A metodologia é disponibilizada para todos os stakeholders envolvidos no ciclo de vida da edificação, desde a viabilidade do projeto, planejamento até a execução”.

A representante do Sebrae, Ana Carolina Apolinário Ferreira, discutiu sobre os benefícios da rodada de negócios para os vendedores e para os compradores. “Os vendedores podem ampliar as vendas, expandir o contato com grandes e médios compradores e reduzir os custos com prospecção e conversão de clientes. Já os compradores têm a oportunidade de ampliar e atualizar o banco de dados de fornecedores, melhorar a variedade e qualidade de bens e serviços e reduzir os custos com fornecimento”.

Sobre a rodada de negócios

O evento ocorrerá no próximo dia 25 de novembro, das 14h às 18h, com o objetivo de criar oportunidades para que empresas inscritas acessem e façam negócios com grandes fornecedores do Governo do Estado.

A rodada de negócios será voltada para a construção civil e contará com a participação da empresa GCE/SA, vencedora da licitação para a construção da nova unidade Penitenciária Estadual de Vila Velha VI – Complexo Penitenciário de Xuri. Na ocasião, as empresas capixabas terão a oportunidade de apresentar o portfólio de produtos e serviços, que atendam às demandas apresentadas pela GCE.

A iniciativa pretende trazer competitividade às empresas capixabas, visando ao desenvolvimento econômico e social do Estado, garantindo o retorno de recursos ao mercado local nos investimentos realizados pelo Governo do Espírito Santo.

Texto: Carolina Moreira

Fonte e foto Sedes/Ipem